Carros

Proteção Veicular ou Seguro Auto: Qual opção escolher?

Escrito por Fabricio Valente

Os motoristas que desejam proteger seus veículos devem ter bastante atenção na hora de contratar um seguro. Afinal, existem diversas opções disponíveis no mercado, como a proteção veicular e o seguro auto. Uma dica: uma delas pode trazer diversos prejuízos no futuro.

Para que você não seja pego desprevenido e contrate o melhor serviço para sua segurança e a de seu veículo, preparamos este post com as principais informações sobre a proteção veicular e o seguro auto. Acompanhe!

O que é seguro auto?

Esse seguro é comercializado por seguradoras vinculadas à Susep (Superintendência de Seguros Privados), responsável por todos os riscos envolvidos nas coberturas contratadas. Assim, caso algum sinistro previsto na apólice ocorra, o motorista terá o prejuízo coberto pela seguradora graças a esse tipo de proteção.

A cobrança varia de acordo com a cobertura, mas, no geral, é cobrada uma franquia se ocorrer um sinistro parcial e, no caso de perda integral do carro, é possível receber o valor total do automóvel.

O que é proteção veicular?

Comercializada por associações e cooperativas, a proteção veicular oferece seguros em que os contratantes passam a compartilhar os riscos de todo o grupo. Mas o que isso quer dizer?

Basicamente, você vai pagar um valor mensal para ter a cobertura e, caso algum sinistro ocorra, o dinheiro para cobrir os prejuízos sairá de um fundo em comum entre todos do grupo. Por outro lado, se não houver dinheiro suficiente no fundo, todos os participantes deverão arcar com as despesas.

Por que vale a pena contratar o seguro auto?

O nível de regulação e fiscalização do seguro auto faz com que ele seja a opção com as melhores garantias e custo-benefício. Isso porque as seguradoras contam com um alto nível organizacional, permitindo que o cliente seja indenizado com mais facilidade e tenha responsabilidades diretas menores com terceiros.

Além disso, o seguro auto conta com uma apólice bastante detalhada, trazendo todos os direitos e deveres tanto do segurado quanto da seguradora.

Por que a proteção veicular não vale a pena?

O principal problema da proteção veicular é que esses tipos de produtos não estão sujeitas às normas estabelecidas pela Susep e pelo Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP).

Assim, as únicas instituições que definem a legalidade das operações são a Organização de Cooperativas Brasileiras (OCB) e o Código Civil Brasileiro, e nem sempre os contratos são cumpridos adequadamente e dentro do prazo.

Além disso, na proteção veicular, não há emissão de apólice de seguro nem comprovação de recursos para a prestação do serviço (solvência). Dessa forma, podemos dizer que contratar uma proteção veicular é o mesmo que colocar seu dinheiro em um banco que não seja fiscalizado pelo Banco Central.

Na hora de escolher uma seguradora, consulte sempre o site da Susep para verificar se a empresa realmente é registrada. Assim, você terá a certeza de escolher uma seguradora de confiança e não precisará enfrentar nenhuma dor de cabeça no futuro.

Quer uma dica? Aproveite os serviços prestados pela Valente Seguros! A empresa atua no mercado de seguros há mais 20 anos e se destaca por oferecer alta experiência, confiabilidade e um ótimo atendimento, levando sempre as melhores soluções para seus clientes.

Se você deseja contratar um seguro auto, entre em contato com a Valente Seguros e converse com um de nossos profissionais!

Sobre o autor

Fabricio Valente

Publicitário, Empreendedor, Corretor de Seguros e Sócio Proprietário da Valente Seguros. Atua no mercado de seguros há mais de 20 anos prestando consultoria em seguros para pessoas físicas e jurídicas.

Deixar comentário.

Share This